Guacamole #fail

31 05 2010

Para fazer um guacamole, você precisa de:

1 abacate

1 cebola pequena picada

Suco de 1 limão

Coentro

Sal e pimenta do reino

1 tomate picado

Cream chesse ou requeijão (realmente opcional)

Misture tudo, bata no liquidificador/processador se quiser que fique bem pastoso, abra o pacote de Doritos e seja feliz.

Dicas de como NÃO fazer um guacamole

1) NÃO compre um abacate semi verde e espere ele amadurecer uma semana. Compre um abacate muito maduro, praticamente um idoso em tempo de abacate.

2) NÃO tente, mesmo assim, bater o abacate verde no liquidificador esperando que seus problemas vão se resolver quando ele ficar pastoso.

3) NÃO tente salvar o abacate verde jogando: limão, sal, pimenta, mais limão, tomate, mais tomate, “hmm até que está quase bom” mais tomate, requeijão, mais requeijão, só mais uma colher de requeijão. Ele não vai se salvar.

Nesse caso, é melhor comprar o molho pronto do Doritos Dippas.

Guacamole #fail





Frango Crocante (aquele da propaganda da Hellman’s)

20 05 2010

Tenho que confessar que não sou uma grande fã de frango. Acho uma carne sem graça, meio sem personalidade. Como porque a vida é uma grande dieta, mas se eu conseguisse ter uma dieta 100% frango-free, não ia achar muito ruim não.

Mesmo assim, quando eu vi a propaganda da Hellman’s que mostrava o frango crocante assado, fiquei morrendo de vontade. vocês lembram?

Na época eu e várias pessoas ficamos babando no tal frango crocante. E um dia, resolvi que ia fazer.

Fazendo esse frango, aliás, constatei que não sei de forma alguma operar corretamente o forno de casa. Ele nunca assa as comidas no tempo que as receitas dizem que ele vai levar. Será que as receitas mentem pra mim?

Estou muito magoada agora.

Frango crocante da Hellman’s

Essa ação da Hellman’s foi tão bem feita que obviamente existe um site com receitas e vídeos explicativos. O vídeo explica tão bem (e eu não fiz nada de diferente – exceto por o tomate, porque não tinha em casa), que decidi ser preguiçosa e deixar eles fazerem o trabalho.

Ingredientes

2 colheres de chá de queijo parmesão ralado (pode por muito mais)
1/2 colher de chá de sal
1 dente de alho amassado
4 colheres de sopa de farinha de rosca
1 xícara de maionese Hellmann’s (eu usei a light)
2 colheres de chá de salsinha picada
1/2 quilo coxa e sobre-coxa de frango (de preferência desossada)
1 tomate grande sem sementes, picado (opcional)
óleo para untar

Modo de fazer

Fácil, rápido e indolor, não?

E dá um pouco mais de graça ao frango. Veja como fica bonito:

 

Crocante...

 

Tentei fazer o frango 2 vezes, então eu recomendo o seguinte: use mesmo a coxa e/ou a sobrecoxa. Fiz da primeira vez com filé de frango, e ele resseca muito rápido (porque é fino e fica muito tempo no forno).

Fica bom. Não é a melhor coisa do mundo – afinal, é frango – mas até dá uma alegria. Vale o teste!





Momento filosófico

18 05 2010

Para refletir:

Faz você pensar, não?





Sopa delicinha de tomate

17 05 2010

Com o frio que chegou finalmente (eba!), é dada a largada na temporada de caça às receitas de sopa. Afinal, o inverno dá uma fome… Então, viva as sopas, que são fáceis de fazer, saborosas e não causam arrependimento calórico no dia seguinte.

Sopa caseira de tomate

Receita original aqui.
Nota: A receita original tem muito mais gordura do que a versão que eu fiz: um mundo de azeite, mais manteiga e até creme de leite. Não usei tudo isso, afinal, o principal objetivo da sopa é comer algo mais leve.
Se for para comer gordura, vamos fazer é costelinha de porco.

Ingredientes

1 lata de tomates pelados, picados

1 talo de salsão, picado

1 cenoura pequena, picada

1 cebola, picada

2 dentes de alho, picadinhos

1 xícara de caldo de galinha (pode até ser mais)

1 folha de louro

1 colher de sopa de manteiga

1/4 de xícara de folhas de manjericão picadas (uns 2-3 talos, ou o quanto você achar bom)

Azeite extra-virgem

Sal e pimenta do reino

Modo de fazer

Pré-aqueça o forno em temperatura médio-alta (230 graus).

Separe os tomates da lata do seu molho – reserve o molho. Pique os tomates, coloque em uma assadeira, regue com azeite, sal e pimenta. Coloque-os para assar no forno até eles estarem caramelizados – por volta de 15 minutos.

Enquanto eles cozinham, aquela mais azeite numa panela em fogo médio baixo. Coloque o salsão, a cenoura, a cebola e o alho. Refogue até eles amolecerem (uns 10 minutos). Quando eles estiverem bem molinhos, coloque os tomates caramelizados (que vão estar com um cheiro incrível), o molho da lata de tomate que você tinha guardado, caldo de galinha, folha de louro e manteiga. Misture tudo, chegue numa fervura baixa e deixe lá até os vegetais amolecerem bem. Uns 20 minutos, talvez menos.

Quando estiver quase bom, coloque o manjericão e ajuste o sal e pimenta. Aliás, usei bastante pimenta, ficou bom…

Depois, coloque a sopa para bater em um liquidificador, ou bata no mixer. O que fizer você feliz.

E está pronta. Delicinha! 🙂

Me aqueça nesse inverno, baby

Na receita original fala que isso serve 4 pessoas, mas só se for como uma entradinha de uma refeição maior, o que raramente é o caso em casa.  Essa receita serve 2 pratos fundos razoavelmente generosos e só.

Mas vale a pena, é muito boa!





Qual o melhor dia para cozinhar?

13 05 2010

Hoje quero a sua opinião!

Responda pra mim: Pra você, qual o melhor dia para cozinhar?

a) O dia em que você está inspirada e cheia de amor no coração?
b) O dia em que os ingredientes estão frescos?
c) O dia em que você tem tempo para ser criativa e fazer testes?

Pra mim, todas as respostas acima estão… incompletas.

Cozinhar, pra mim, consiste em um grande momento de desapego. A hora em que sou eu, a cozinha, a faca e os legumes no mundo. Ligo uma música e pronto: naquele momento, só pertenço àqueles metros quadrados e àquelas panelas. É até um pouco mágico. Então, cozinhar pra mim quase sempre é melhor quando eu quero me desprender de tudo…

Mas, na verdade, o melhor dia pra cozinhar é o dia em que eu tenho alguém para lavar a louça.

Eu sei que você me entendeu.

oh no...

Esse post é dedicado a Célia, Du, Tica, Liduína e todas queridas ajudantes que me inspiram a cozinhar cada vez mais (e alimentam minha eterna preguiça de lavar louça).





Feliz dia das mães!

9 05 2010

Feliz dia das mães! Depois do natal, hoje é o dia mais clássico do almoço em família.

Na minha casa, temos a tradição de almoço aos sábados só com a família direta. Os domingos em geral ficam reservados para avós, tios e primos.

No almoço de sábado pré-dia das mães, eu tinha prometido a minha mãe que iria fazer pra ela o Tartare de St Peter. Sabia que era o tipo de receita que ela ia gostar.

Por aquelas complicações típicas da vida em família, acabei tendo que fazer o almoço inteiro… e tive que decider o prato principal em 15 minutos. Minhas decisões no geral levam muuuuito mais tempo que isso. Você não imagina quantas vezes já mudei o título de cada post desse blog.

Mas a idéia veio rápido. Estou acompanhando o Que Marravilha, da GNT e adorando! Essa semana, o tema era dia das mães, obviamente, e o Claude Troisgros – o chef mais simpático do mundo – ensinou um nhoque ao molho de gorgonzola que parecia fácil e muito bom.

Nhoque ao Gorgonzola

Melhor que eu ensinar, por que não o próprio Claude?

Vodpod videos no longer available.

Ele não é muito simpático? Claude, te adoro!

Clique aqui para ver a receita original. Claro que eu mudei. Eu mudo TODAS as receitas, você não percebeu?

MASSA

600g batata
120g farinha de trigo
3 gemas
80g queijo parmesão ralado
60g queijo mussarela ralado
180g ervilhas frescas cozidas
(não coloquei)
sal a gosto
pimenta do reino moída na hora a gosto
noz moscada a gosto
(esqueci! mas queria ter colocado…)

O Claude manda você assar as batatas 40 minutos no forno, mas eu estava com pressa, então cozinhamos elas na panela de pressão mesmo. Sorry.

Depois, descasque as batatas ainda quentes, faça um purê e misture com todos os outros ingredientes. Cuidado que fica bem quente! A massa fica bem mole, eu coloquei mais farinha que estava na receita e ainda assim ficou bom. Vá jogando farinha na hora de cortar, depois de cortado, o tempo todo.

Enrole e corte o nhoque do tamanho que quiser. Essa receita rende mundo – eu acabei cortando nhoques gigantescos (assim como o Claude no vídeo. Claude, já falei que te adoro?)

Jogue o nhoque em água fervendo. Quando subir (aproximadamente 5 minutos), retire e coloque em água com gelo.

Olha o tamanho dos nhoques. E veja o quanto 2 receitas renderam.

Seque com um pano e frite o nhoque no azeite. Como o almoço estava super atrasado, nem fritei a maior parte dos nhoques, que já estavam maravilhosos. Mas fritei alguns e ficaram deliciosos.

MOLHO

300ml creme de leite
200g queijo gorgonzola
pimenta do reino moída na hora a gosto

Ferva o creme de leite e o queijo gorgonzola até que derreta e adquira uma consistência cremosa. Quebre o queijo em pedaços pequenos, senão ele não derrete direito. Tempere com pimenta, o queijo já é super salgado.

Coloque o nhoque em uma travessa, cubra com o molho e complete com queijo parmesão ralado.

Sirva e acabe com qualquer discussão familiar que estiver acontecendo. Esse nhoque é realmente MUITO MUITO bom.

Essa foi a única porção do nhoque de que eu consegui tirar foto antes de alguém comer

Meu pai, que é um grande crítico de nhoque – a minha bisavó fazia o melhor nhoque do mundo – adorou e aprovou.

O mais engraçado de cozinhar dessa vez foi que, ao contrário de cozinhar para uma ou duas pessoas e ter que reduzir as quantidades, tive que dobrar a receita. Quer coisa mais família?

Feliz dia das mães!

Como minhas principais amigas-leitoras são mães, esse post é dedicado a vocês, Rebeca e Chris. Feliz dia das mães.

E pra minha mãe também, né? 🙂

(Amanda, se você ler o meu blog, o post é dedicado a você também. Feliz primeiro dia das mães!)





Que drink é você?

8 05 2010

Vi isso no blog do Katsuki e amei! Tive que colocar aqui!

Para divulgar o filme Sex in The City 2, a Moët & Chandon criou 4 drinks especiais:

É fato: toda mulher que gosta do seriado já se identificou com uma das 4 personagens em algum momento. E com outra no momento seguinte, claro! Já fiz analogias com as meninas do Sex in the city até na terapia…

Gostei mais dos drinks da Samantha e da Carrie. (Não vou revelar aqui se foi delas que eu falei na terapia, eheheh.)

E você, gostou de qual? Para ver os drinks, vá lá no blog do Kats

… ou expanda o post 😉

Leia o resto deste artigo »








%d bloggers like this: