Jamie Oliver

22 04 2011

Como não se apaixonar pelo Jamie Oliver?

Ele tem um estilo “chef garotão”, ensina receitas fáceis e gostosas, ama a Itália, é todo bom moço e família e quer alimentar corretamente as criancinhas!
Todas gosta.
Eu sou fã declarada. Adoro os programas, leio qualquer noticia sobre ele, sigo no twitter e tenho um dos livros. Amor de verdade.

Esses são os s 2 melhores momentos dele, para você amar também:

1) Jamie na Itália

Como uma apaixonada pela Itália, ver o Jamie explorar melhor as peculiaridades e as comidas daquele país é uma delícia. Ele mostra as diferenças de várias regiões, e o segredo fundamental da culinária italiana: use poucos ingredientes, mas cozinhe com qualidade. O mais engraçado da série de programas é ver todo mundo criticando ele porque ele tenta mudar as receitas, ao invés de cozinhar que nem a mamma!

Esse vídeo é fantástico: mostra uma menina de 6 anos fazendo orecchiette muito mais rápido que o Jamie, ele descrevendo a beleza da vida que é uma burrata (o equivalente alimentício ao CÉU NA TERRA, um queijo fabuloso) e todo mundo palpitando enquanto ele cozinha!

2) Palestra no TED

Uma das coisas mais admiráveis do Jamie Oliver é o engajamento dele com a alimentação saudável. Começou quando ele se envolveu com a alimentação das escolas da Inglaterra – ele criou todo um movimento para melhorar a qualidade da comida nas escolas públicas. E agora ele está levando esse pensamento para os EUA, terra da junk food. É uma tarefa gigantesca, mas só o fato de trazer atenção para esse assunto e começar esse movimento já é fantástico.

Esse post já está longo, então no próximo vou falar do que interessa: Receitas do Jamie – do programa de TV e de um dos aplicativos de iPhone.

Acho que por hora eu só precisava de inspiração, e ela vem toda vez que eu assisto o discurso do TED.





Idiota demais para cozinhar

4 04 2011

Li um artigo muito legal e que polemiza um pouco a forma como a culinária é apresentada pro público hoje em dia. Ele foi escrito por um autor de um livro de culinária chamado Ratio, que ensina como cozinhar usando muitos conceitos de medidas, pesos, proporções. Com medo de que ninguém fosse entender/comprar o livro, ele recebeu um conselho de uma amiga: lance o livro assim porque estão nos dizendo (no caso, aos americanos, mas acho que aqui também) que a gente é idiota demais para cozinhar.

Leia o artigo nesse link: America: Too stupid to cook

(considerando que abri esse artigo da minha timeline do Twitter, imagino que veio da @mixiricacombr)

Hoje em dia, para estimular a população a cozinhar e se alimentar de forma mais saudável, toda a comunicação do mercado culinário gira em torno do “é fácil, é rápido, é quebrar um galho”. Isso é fantástico como forma de incentivo, mas sustenta a idéia de que cozinhar é difícil.

Se alguém te pergunta se você sabe cozinhar, o que responde? Sim, não ou mais ou menos?

No artigo, o autor dá uma receita “desafiadora” de frango assado. E isso me lembrou que outro dia eu fiz frozen yogurt.

Juro que foi a receita mais fácil da minha vida. Achei em vários sites e apps ela listada como “a melhor receita”, e realmente é fantástica. Eu tenho uma sorveteira de R$ 50 que dá conta razoável do recado.

Frozen Yogurt de Baunilha

2 potes de iogurte (eu usei um integral e um desnatado)

1/3 de açúcar/adoçante culinário (eu usei Tal e Qual, fica quase sem gosto de adoçante)

1/2 colher de chá de extrato de baunilha

Modo de fazer: misture tudo, coloque na sorveteira, siga as instruções de uso da sorveteira, e voilá, sorvete.

Sorveteira em ação

E aí, anyone can cook?






Buscando receitas no Google

9 03 2011

Outro dia escrevi sobre o Foodly, uma ferramenta nova bem bacana de busca de receitas. Mas quando se fala de busca de alguma informação na internet, qual o primeiro nome que vem a sua mente? Sim, ele, o onipresente, amado e até polemizado Google. “Googlar” já é um novo verbo e todos sabem que se não está no Google, não é verdade.

O Google lançou no final de fevereiro uma ferramenta de busca exclusiva para receitas, depois de ver que esse tema é responsável por 1% do seu tráfego (o que não é pouco). O interessante é que o Google Recipe Search vem dentro da própria busca Google que todos conhecem e amam. Ou seja, você vai no Google (só funciona no google.com, ainda não tem uma versão para o site brasileiro) e digita a receita que deseja encontrar:

Como esperado, aparece uma série de resultados. A novidade é que, na barra do lado esquerdo, você tem a opção Recipes.

Recipes marcado em azul

Recipes marcado em azul

 

Ao clicar, uma série de novos critérios de busca aparece: ingredientes que você quer que estejam na receita, e outros que você não quer de forma alguma (como mel, que não deve nunca ser usado pra nada. Nunca.); o tempo que a receita leva pra ser feita, e a quantidade de calorias por porção:

Na barra da esquerda, as opções de filtro de busca do Google Recipe Search

Ou seja, você pode procurar uma receita rápida, light, com baunilha e sem mel. Muito sucesso!

Imagino que quem leu esse post pensou em 2 coisas:

1) “Como você é nerd!” – Sou sim, não tinha percebido ainda?

2) “Mas afinal, cade a receita de Frozen Yogurt que você procurou?” – está sendo feita enquanto escrevo esse post, e será tema do próximo! 🙂





Panquecas!

24 01 2011

Uma das primeiras coisas que aprendi a cozinhar foram panquecas. Adorava fazer um monte no final de semana e me empanturrar loucamente… acho que algumas coisas não mudam. 🙂

As panquecas também foram responsáveis pela minha primeira queimadura culinária mais séria. Eu queria virar a panqueca na frigideira sem a espátula, só jogando pra cima mesmo, que nem no desenho do Pica Pau. Uma vez, ao virar a panqueca, meu dedo indicador queimou na parte de metal do cabo da frigideira. Ai! Resultado: uma bolha gigante no dedo que fez ele ficar curvado. Por 3 semanas, eu não conseguia apontar pra frente.

Contudo, esse incidente me dá mais segurança para continuar a fazer tentar virar a panqueca e saltear legumes. Estou melhorando! É preciso ver se a panqueca está soltinha e jogar pra cima sem medo. Tem que controlar no pulso!

Mas quem sou eu para ensinar algo? Aprenda com a mestra, Julia Child (versão Meryl Streep e versão original):

Gotta love Julia!

Receita de panqueca é mto simples…

Ingredientes

1 ovo

1 xícara de leite

1 xícara de farinha (dá pra usar 1/2 integral 1/2 refinada)

Como fazer

Misture todos os ingredientes e bata com o mixer (se você for phyno, use o fuet).

Unte uma frigideira com pouca manteiga/óleo, jogue um pouco da massa – para ficar uma panquena americana gordinha, use uma concha e jogue a massa só no meio da frigideira.

A panqueca começa a fazer bolhas…

Bolhinhas!

A cena é bonita, dá vontade de ficar parado olhando. Porém, cuidado: se você fizer isso, pode se distrair…

Burned, baby. Burned.

Fiquei admirando as bolhinhas e, quando vi, a panqueca estava queimada. Ou seja: assim que começar a fazer bolhas, veja com a espátula se o fundo já está desgrudado da frigideira. Assim que estiver, vire a panqueca, espere o outro lado ficar da cor ideal e é isso. Está pronta!

O bom de panqueca é que é fácil de fazer, mas faz você sentir que sabe cozinhar horrores. Gordon Ramsay que se cuide!

Pancakes

Panquecas para uma manhã feliz

 

Update: achei esse vídeo do Jamie Oliver fazendo panquecas com as filhas dele que é a coisa mais fofa do mundo! Awwwwww!





Pavê ou pra comer: Os números de 2010

10 01 2011

Gente,

Recebi isso da WordPress e achei super divertido. Primeiro porque mostra um pouquinho o que foi o blog em 2010, o que me inspira a escrever mais em 2011.

Depois, tem a fantástica tradução do inglês para o português – parece que alguém de Portugal achou um livro de gírias dos anos 60 escrito pelo pessoal da Jovem Guarda e traduziu loucamente.

Divirtam-se, e feliz 2011 a todos! 🙂

 

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Este blog está em brasa!.

Números apetitosos

Imagem de destaque

Um Boeing 747-400 transporta 416 passageiros. Este blog foi visitado cerca de 3,300 vezes em 2010. Ou seja, cerca de 8 747s cheios.

 

In 2010, there were 22 new posts, growing the total archive of this blog to 31 posts. Fez upload de 27 imagens, ocupando um total de 17mb. Isso equivale a cerca de 2 imagens por mês.

The busiest day of the year was 10 de Maio with 58 views. The most popular post that day was Feliz dia das mães!.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram twitter.com, google.com.br, facebook.com, jaestavaassimqdoeucheguei.blogspot.com e pt.wordpress.com

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por frango crocante, molho ao sugo italiano, abobora japonesa, doritos dippas e molho ao sugo tradicional

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Feliz dia das mães! Maio, 2010
3 comentários

2

Frango Crocante (aquele da propaganda da Hellman’s) Maio, 2010
2 comentários

3

Sopa de Abóbora – Receita do Oliver 🙂 Abril, 2010
1 comentário

4

Hobby de Seda Preto Setembro, 2009

5

iPhone Apps na cozinha – Epicurious Abril, 2010





Falling in love again

13 12 2010

Daí que eu travei. A vida se confundiu toda, resolvi mudar e querer tudo novo de novo. Enquanto eu navegava nesses momentos, algo me travou e me deixou fora da cozinha. Simplesmente perdi a vontade de cozinhar qualquer coisa além de ovo frito e tapioca. Eu tenho uma cozinha linda, gadgets divertidos, um fogão e forno novinhos… e não queria chegar perto. Travei.

Mas, já diz Leonard Cohen, there ain’t no cure for love.

A vontade começou a vir… eu olhava pra cozinha, ela piscava pra mim e quando eu vi, já era: estava lá. Mas resolvi começar leve, pra não assustar esse novo velho relacionamento: só uma saladinha, pra combinar com o verão e com o fato que eu estou um repolho gordo.

Salada Verde Simples Fantástica

Prólogo: Comi essa salada há alguns anos na Itália e foi puro amor. Ela é ridículamente simples e tem um sabor perfeito, como só a comida italiana sabe ser. O segredo dela é o da culinária mediterrânea: bons ingredientes!

Ingredientes

Folhas aleatórias – alface americana, alface roxa, alface crespa e, pra quem gosta, rúcula vai muito bem.

Pinoli ou nozes – eu só usei Pinoli porque tinha em casa. E eu só tenho porque sou uma pessoa muito fresca.

Meia pera – com ou sem casca, depende da sua frescura.

Queijo parmesão – faça um favor para você mesmo: compre um queijo grana padano e rale na hora. Thank me later.

Azeite extra virgem e aceto balsâmico – também vale o investimento em produtos de qualidade. Se você não gosta de salada, esses dois ingredientes podem mudar sua opinião.

Modo de fazer

Pique a pera em fatias finas. Se for usar nozes, pique em pedaços pequenos.

Monte a salada: folhas, pera, pinoli e rale o parmesão por cima.

Misture o azeite com o aceto balsamico (coloque mais azeite q aceto) e tempere a salada. Coloque um pouco de sal e pimenta pra ser feliz.

Dê um pulinho de alegria – você cozinhou algo simples e absurdamente delicioso.

É tão bom quanto parece

Aproveite o embalo e coma a outra metade da pera de sobremesa. Mande uma sms pra sua nutricionista, ela ficará orgulhosa! (espero)

E assim, simples como uma salada italiana, voltou a minha vontade de cozinhar.

Fogão, me aguarde, seu lindo.





Vida Saudável – Risoto de Quinoa

25 07 2010

Estou sumida do blog por um motivo triste: quase não cozinho mais. A minha vida resolveu se complicar muito (alguém aí já ouviu falar do retorno de saturno?) e falta tempo e disposição. Tudo conspira para que minha cozinha siga inutilizada. Vejo programas de culinária e meu coração se parte um pouquinho…

Mas outro dia, tive 5 minutos de sossego e resolvi voltar às panelas. Muita alegria! Como ainda estou no meu momento dieta, fiz uma receita com Quinoa, o grão típico do Peru que é o novo hyper entre chiques e saudáveis. A grande vantagem da Quinoa, de acordo com minha nutricionista, é que ela parece um carboidrato, mas na verdade tem muita proteína. Então é uma ótima forma de incorporar algo saudável na sua alimentação, aumentar a saciedade (leia-se comer mais) e se manter na dieta.

A Quinoa nossa de todo dia

Como esses argumentos me bastam, bora cozinhar Quinoa! Eu nunca tinha comprado isso na vida, então acabei seguindo a receita que estava no verso do pacote.

Risoto de Quinoa com Tomate

Ingredientes

1/2 cebola em fatias finas

1 xícara de chá de Quinoa

2 tomates sem pele e picados

1/2 copo de vinho branco

300 ml de caldo de vegetais (eu usei de frango)

1 dente de alho

azeite de oliva

sal, pimenta, noz moscada

(Tinha na receita mas eu não pus porque não tinha em casa: 2 xícaras de espinafre e 1 fatia de queijo branco)

Como fazer

Refogue a cebola no azeite. Coloquei a quinoa e os tomates picados e mexa bem. Depois q der uma leve fritadinha, coloque o vinho branco e cozinhe até que a quinoa absorva todo o líquido.

Depois, junte o caldo de vegetais aos poucos e cozinhe em fogo baixo. Para quem é meio risoteiro: não sei se eu estava sem paciência, mas senti que a quinoa demora mais pra absorver o caldo.

misturando a quinoa

Tempete com sal, pimenta, noz moscada e afins. Se você tiver espinafre, refogue ele no alho separado, pique e coloque junto com o risoto no final.

quinoa pronta - foto sem foco, sorry

Minha opinião é que um risoto de quinoa não deveria se chamar risoto, porque o nome cria expectativas muito erradas. Esse é um prato ok, saudável e até gostosinho (o tomate é fundamental), mas não espere a cremosidade que só um risoto cheio de manteiga e queijo vai ter. Basicamente, essa receita torna a quinoa um pouco mais interessante e a ajuda a fazer parte do seu jantar. Então faça, seja saudável e feliz.








%d bloggers like this: