Sopa de Abóbora – Receita do Oliver :)

8 04 2010

Sempre defendi que a criatividade é uma questão de exercício. As idéias e a inspiração que tanto buscamos estão rodando a nossa volta. Ser criativo é saber se abrir para observar, associar e, então, construir.

Por exemplo, a idéia de fazer uma sopa de abóbora japonesa me surgiu de uma junção de 3 fatos:

1) Assistindo Top Chef (adoro), um dos participantes fez uma sopa de abóbora. Na hora, só achei legal.

2) Fui no supermercado e, quando fui pegar abobrinha, tinha um monte de abóbora japonesa me atrapalhando. Depois, na prateleira dos orgânicos, mais outro monte de abóbora japonesa no caminho. Nessa hora, olhei pra tanta abóbora, e pensei: “Deve ser época para ter tanta. Bom sinal: vou levar uma”.

3) Procurando receitas, lembrei da sopa de abóbora do Top Chef, mas não achei a receita. Procurando melhor, e achei uma receita do Jamie Oliver. Não sei se já falei, mas eu sou apaixonada por ele. Além de estar toda feliz de fazer uma receita dele, ela era uma das mais lights que eu encontrei. U-hu!

Sopa de Abóbora Japonesa

Receita original do Jamie Oliver – só reduzi as medidas e tirei o chili. Mas da próxima vez eu vou colocar o chili.

Primeira parte: ajustar as medidas! Viva o sistema métrico, não é minha gente? Descobri que 1 quart = 0,9 litro, mais ou menos.

Ingredientes

16 folhas de sálvia

2 cebolas vermelhas (óbvio q usei a normal), descascadas e em cubos

2 talos de salsão, limpos e em cubos

4 dentes de alho, descascados e em cubos

2 talos de alecrim – use as folhas

1/2 pimenta chili (ou dedo de moça, ou equivalente), sem semente e cortada bem fina

2 kg de abóbora japonesa – Isso dá um pouco mais de uma inteira – sem sementes e em pedaços. Pode deixar a casca.

2 litros de caldo de galinha (pode usar mais se quiser, a sopa fica bem cremosa)

sal e pimenta do reino a gosto

azeite extra virgem

Modo de Preparo

Aqueça umas 3 colheres de sopa de azeita em uma panela grande, e frite a sálvia por uns 30 segundos, ou até ela escurecer. Tire a sálvia e reserve num papel toalha – depois você vai usar pra decorar.

Parabéns, agora você tem azeite temperado com sálvia! Na mesma panela, coloque a cebola, o salsão, a cenoura, o alho, as folhas de alecrim, a pimenta chili, e uma boa pitada de sal e pimenta do reino. Cozinhe por uns 10 minutos, até que os vegetais fiquem molinhos.

Adicione a abóbora e o caldo de galinha na panela, aqueça até ferver, depois abaixe bem o fogo e deixe cozinhando por 30 minutos.

Não tirei foto da sopa (oops). Então vai uma foto da abóbora!

Depois de cozinhar, deixe a sopa esfriar por 5 minutos e bata no liquidificador (com a sopa quente, você fica sem liquidificador e sem sopa). A sopa fica quase como um purê mole. Sirva com a sálvia que você reservou e um pouquinho de azeite extra virgem, e pode tirar onda!

Fiz metade dessa receita e jantei sopa por 4 dias. Ou seja: a receita rende muito! É bem gostosinha, fica meio adocicada.

Gochisousama deshita!

Anúncios




Domingo vegetariano

21 02 2010

Desde 2005, quando conheci uma grande amiga que já foi vegetariana e vegana, tenho certo interesse sobre o vegetarianismo. Pessoalmente, sou contra grandes radicalismos, principalmente alimentícios. Acredito que precisamos de proteínas e de uma alimentação balanceada, que inclui carne.

Ler sobre vegetarianismo, porém, me faz pensar sobre como podemos ter uma alimentação mais saudável, com mais vegetais e legumes. O fato é que comemos muita porcaria, e enquanto não fizemos as pazes com os legumes, vamos continuar prejudicando nossa saúde.

Além disso, todo nosso consumo tem um impacto ambiental. Não precisamos parar de comer carne vermelha (que eu amo, aliás), mas podemos sim moderar o nosso consumo. Podemos comprar carne de melhor qualidade, mais saudável e saborosa.

Aliás, comida saudável é mais saborosa. Mas isso é outra história.

Hoje, no primeiro almoço phyno de domingo de 2010, fiz um prato vegetariano ensinado por uma amiga que é uma delícia.

Berinjela recheada com abobrinha

Berinjelas de dia das bruxas!

Hein? É, isso mesmo. Uma festa de legumes. Fácil de fazer e uma delícia. Para 2 pessoas, você precisa de:

2 berinjelas

2 abobrinhas

2 tomates (maduros)

1/2 cebola pequena

Farinha de rosca/farelo de pão (pouco, menos de meio pão)

Queijo parmesão ralado (bastante)

Azeite

Sal, pimenta e orégano

Como fazer:

Corte as berinjelas ao meio e retire o recheio. Guarde o resto pois elas vão receber a comida de volta. Pique o recheio em cubinhos.

Aliás, aproveite e já pique tudo em cubinhos: abobrinha, tomate e cebola. E já deixe o forno pré-aquecido – sei lá, médio alto?

Refogue a cebola em azeite e, um pouco antes de dourar, jogue os cubinhos de berinjela. Como a berinjela suga a umidade, você provavelmente vai ter que jogar mais azeite. Aliás, não se reprima de jogar azeite se você sentir que está meio seco.

Quando ela já estiver mole, um pouco escura e refogada, coloque a abobrinha.

Quando ela estiver mais refogada, coloque o tomate. Talvez nesses momentos você nao coloque mais azeite, pois eles já liberam líquidos.

Quando tudo estiver lindamente refogado, cubra tudo com queijo parmesão ralado e coloque a farinha de rosca/farelo de pão. Vá misturando até dar liga. Você pode por mais queijo e farinha se sentir que as coisas não estão muito ligadas.

Hora de temperar: coloque sal (uma boa qtde), pimenta do reino e orégano. Aliás, aceito sugestões de ervas que podem ser colocadas aqui pra ficar bom.

Quando estiver tudo delicinha, desligue o fogo e ajeite as barquetes de berinjela numa assadeira. Recheie cada uma com o refogado e depois cubra com queijo parmesão.

Coloque no forno até gratinar, o queijo derreter ou você já estar com fome.

Essa foto não é minha, nem da receita que eu acabei de dar. Mas como fica mais ou menos parecido, segue:

é pra ficar assim, mais ou menos (foto do panelinha)

E é isso. Excelente prato para o dia seguinte daquele churrasco em que você se estragou.








%d bloggers like this: